sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Relendo Herberto Helder




"O actor


O actor acende a boca. Depois os cabelos.
Finge as suas caras nas poças interiores.
O actor pôe e tira a cabeça
de búfalo.
De veado.
De rinoceronte.
Põe flores nos cornos.
Ninguém ama tão desalmadamente
como o actor.
O actor acende os pés e as mãos.
Fala devagar.
Parece que se difunde aos bocados.
Bocado estrela.
Bocado janela para fora.
Outro bocado gruta para dentro.
O actor toma as coisas para deitar fogo
ao pequeno talento humano.
O actor estala como sal queimado.

......................................"


 Herberto Herder

2 comentários:

Maria de Fátima disse...

tira aquela data e aquela assinatura que quase matam de medo esse doce que mais esta tua menina

Georgia Aegerter disse...

Mena, tudo bem?

Sou amiga da Li e do Joao Meneres, li seu comentario no blog da Li quando disse que estaria indo à Lagos. Chegaremos amanha na parte da tarde. Ficaremos na rua da Torre Alta lote 52. É perto de você? Você tem alguma loja ou freqüenta alguma feirinha em Lagos?

Nós já conhecemos Lagos. Estimos ai em 2002.

Teria imenso prazer em poder te conhecer e conhecer os teus trabalhos.

Um grande abraco de brasileira filha de portugues De Trás dos Montes.